quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

(about) Virtual Dolls


Deixo-vos aqui dois comentários que achei muito expressivos e penso que podem estender um pouco mais o meu racicionio em relação a "Virtual Dolls". Acrescentando outros factores que me parecem também muito importantes e que merecem toda a minha(nossa) atenção.Não responderei aos comentários desta vez porque a publicação não é de minha autoria, apesar de ter a minha total corroboração:

Bernardo Lupi:
Um dos melhores posts que vi escrito nos blogues destas temáticas. Já tenho um ano disto e cada vez mais parece que a blogoesfera se tornou um recanto onde se tentam elevar e afagar egos.

No entanto, acho que um largo segmento das virtual dolls que pululam por aí publicitam algo que não é real. Tentam de algum modo arrastar atrás de si um séquito de machos babões. Acima de tudo acho que muita coisas se processa nos bastidores e que não é visível nas páginas. E-mails trocados, propostas mais ou menos espatafúrdias e coisas desse género. Acredito que muitas das vezes as coisas não cheguem a vias de facto porque o grande problema de muita gente é viver a virtualidade em demasia. Deviam largar um pouco os teclados e descobrir que há vida lá fora e que seduzir pessoas olhos nos olhos é muito mais interessante.

Num outro extremo, teremos as virtual dolls que realmente terão uma vida sexual activa (10%?) mas que normalmente escarrapacham as suas aventuras de forma grosseira e vulgar, nada dignas da sensibilidade que vos caracteriza. Já não quero falar das imagens que são colocadas que são puro mau gosto. E mais preocupante é que nos últimos tempos está a ser algo cada vez mais visível e que não me deixa de incomodar.

Por estas e outras, estou-me a afastar gradualmente destas lides.Começa a ser embaraçoso não não existirem leituras com interesse neste segmento de blogues.
Por isso te dou os parabéns por este post! Parabéns!




Stargazer :

O teu blog foi-me recomendado por alguém a quem reconheço inteligência (característica pouco comum), sensibilidade (característica ainda mais rara) e boa educação (contam-se pelos dedos) por isso decidi passar por aqui.
Concordo em absoluto contigo, que a maioria das mulheres idealiza um cliché fácil e barato, (talvez na esperança que dê milhões...de leitores), algo tipo penso rápido que se coloca para tapar esta ou aquela ferida resultante de frustrações de quem nunca foi amada e muito menos fodida (desculpa a expressão, mas gosto de chamar as coisas pelos nomes quando necessário, e a maioria das mulheres que anda por aí a "blogar" nunca o foi) como deve de ser.
O resultado é aquele que referes, a condição feminina é transaccionada no mercado da carne, a preços baixos e sem garantia.
Esgatanham-se umas às outras nos blogues com o objectivo de ver quem "saca" ou "caça" mais comentários de homens!
Rara é a mulher que elogia o blog de outra (bom, também confesso que pérolas como esta são raras)...
De qualquer modo passei, gostei, e fico contente que alguém tenha alma de "Agent Provocateur", abane as mentes e peça qualidade...
pois de quantidade está a blogosfera cheia...
e como é obvio, assino as minhas palavras.





Obrigada :)






8 comentários:

Lalisca disse...

Realmente, porque será que uma Mulher nunca elogia um blogue de outra Mulher...questão muito interessante.

:)

Vontade de disse...

Hum, não querendo ligar-me ou desligar-me do conceito de Virtual Doll, limito-me a concordar com todos os comentários feitos sobre este assunto.

Escrever sobre sexo porque "sim", porque dá gozo, porque liberta, porque desperta a libído... Óptimo. Escrever sobre sexo para arranjar quem nos dê peso é deprimente e redutor.

Sermos elogiados - virtualmente - porque temos umas boas mamas ou porque damos tesão pode ter a sua graça, mas alimentarmo-nos disso só pode significar uma grande pobreza de espírito.

Uma coisa são as fases de loucura, de experimentação... outra coisa é pautar a nossa vivência por experiências que pouco ou nada acrescentam.

Na blogosfera, como em todo o lado, encontram-se vários tipos de pessoas. Más, boas, reles, decentes, de bom e de muito mau gosto. Temos de saber gerir as nossas escolhas. A palavra-chave deveria ser selectividade.


Hoje em dia prefiro poucos mas bons. Corrijo: muito bons.

Para essa gente, um conselho (aproveitem, que é de graça): Comprem um vibrador. Ou se quiserem coisas mais loucas, uma sex machine. É de maneira que sossegam a pássara. :P

gabrielle disse...

miga... em conserva?! :O (lol) bom, lá está, deve ser como a sardinha...

mas permite-me acrescentar, que lá no meu cantinho, a que tento dar cariz pseudo-erótico-sensual-whatever, recebo tantas visitas femininas quanto masculinas, penso eu de que - já que nunca me dei ao trabalho de as contabilizar! mas isso, deve ser uma questão de bom gosto... (hihihih)


beijinhos (de sexta-feira invernosaaaaaaaa :S)

Stargazer disse...

Lalisca,

Agradeço-te a valorização da minha opinião e fiquei feliz por a teres considerado. Tenho um percurso de blogger algo estranho. Decidi criar um blog para aí poder registar as minhas vivências underground (ao que parece faço parte dos tais 10% que refere o Bernardo), para um dia as poder recordar.

Por várias razões, sendo a primeira a de que não posso (por razões logísticas), e a segunda a de que me habituei, ao longo da minha vida, a não me agarrar a objectos/recordações palpáveis de momentos, mas sim a lembranças que ficam na recordação, decidi criar o Stargagazer's Notebook. Por mim e para mim. Aos poucos as pessoas foram passando, e ficando. Claro que seria mentirosa se não dissesse que, agora um pouco nas Luzes da Ribalta, se não dissesse que fico contente por ver que "sou lida". Mas eu, tal como tu, não escrevo com o objectivo de ganhar público. Não me prostituo. O meu sexo é de borla, mas só o dou a quem quero.

Penso que escrever sobre experiências e vivências humanas, das quais o sexo é obviamente um Leitmotiv, sem caír na facilidade do ordinário, utilizando as palavras para criar uma imagem (exactamente a tal que eu quero recordar) é um desafio.

Sou uma Mulher assumida, sei que sou fora do vulgar e que sou uma mulher marcante - pela positiva nos homens, pela negativa nas mulheres (que vêm sempre uma rival quando uma mulher é mínimamente atraente e inteligente!!!) Posso dizer que, nesta fase da minha vida, tenho conseguido viver a maioria das minhas fantasias.

Adorei o teu blog pela mesma inteligência, força e beleza da Mulher que está por detrás dele. É fácil ser-se mais uma. É difícil ser-se a Primeira entre Iguais. E tu és uma delas.

Não tenho problemas em elogiar o blog de uma Mulher, sobretudo quando gosto do que ela escreve. Ainda mais quando dignifica a nossa condição. Na tua escrita transparece uma Alma. Uma Alma Lusa. E muita garra. E fazendo eco das palavras do Bernardo, gostaria um dia de beber um café/chá contigo. Não para te desafiar para uma fantasia sexual, mas simplesmente e de coração nas mãos, poder conhecer uma Mulher que marca a diferença -

- Lalisca.

Um beijo de admiração,

Stargazer

desejo disse...

Ponho a pensar no que leio na blogosfera e concordo com o Bernardo Lupi no que concerne às mulheres escreverem posts para chamar a atenção dos homens.
No geral podem ser sim as tais mulheres frustradas e que querem mostrar aquilo que não são e não têm.
O blog é um espaço onde as pessoas confessam, expõem, desabafam as suas vidas e intimidades. É um espaço que todos(as) devemos respeitar, sem desaforos, e rivalidade para quem vem e quer ou não comentar.
Tenho admiração por muitos bloggers que por aqui passam e, no entanto, nem sempre comento.Posso elogiar ou não o blog. Elogio quando gosto do post que escreve.
Bem-vindos aqueles que vêm aqui para partilhar as suas vidas os seus momentos. Quem quer ver e partilhar, comente.
Quem sentir que fere a sua sensibilidade que passe à frente.
Quem quer chamar a atenção, que não provoque.
Bem escrito este post, Lalisca.

desejo

Lalisca disse...

Stargazer não é facil ler-te e não ficar com um sorrisinho algo estupido no rosto...é, sou timida e muito. Quem diria?

Sabes que aqui somos adoradas mas por vezes odiadas. E claro esse ódio vem sempre de outras mulheres.

O meu blog sou eu, não sou só isto obviamente mas sou eu.
Não tenho como sabes problemas de auto-estima porque sei quem e como sou. Só que não faço bandeira disso. Não uso isso para atrair o que quer seja. Reservo o melhor de mim para quem merece, para quem eu escolho. A mim ninguem me escolhe...jamais.

Valorizo-me em tudo que o escrevo e transmito, não entro em disputas por machos com ressabiadas promiscuas...não, eu sou boa demais para isso.

Acredito que quando não se nasce em bom gosto, podemos adquiro-lo, estuda-lo e adapta-lo a nós mesmas. Faço por me encher de cultura dentro daquilo que gosto. E luto por mim todos os dias.

Sou muito selectiva, muito critica e muito irónica tambem. Mas a qualidade que me traduz é o facto de ser muito observadora, quase nada me escapa...é verdade.

E como tal observo-te, será que não nos conhecemos de outros carnavais?

E mais: um brinde com o melhor champanhe (cá está a alta manutenção) a todas as mulheres inteligentes (carateristica que venero)bonitas e audazes, capazes de se destacarem entre as pseudo-sedutoras, chamemos-lhe a assim.



E claro muito obrigada pela generosidade das tuas palavras. Estarei aqui para receber-te. E quem sabe não partilhamos uma ou outra bebdida, uma outra história.


beijos e abraço.

Gnosis disse...

:)))cuidado com o café! À noite...dá insónias.

NM disse...

Muito bom.
http://prazeroculto.blogspot.com
NM